3 Comentários

PesquiseJá – Inovação no campo das pesquisas

Começou a operar hoje em São Paulo uma nova empresa de pesquisa, a PesquiseJá, que tem por objetivo mostrar o menor preço cobrado pelo mercado, oferecendo aos cadastrados a comparação de preços de produtos no atacado, varejo e setor transformador, como hotéis, pequenos estabelecimentos, restaurantes e bares que se abastecem em redes atacadistas.

Todos os dados e informações ficam disponíveis em tempo real, com fácil e rápido acesso via internet (site) e/ou celular.

O site de pesquisa oferece até 16 informações diárias sobre produtos, tais como preços, participação na gôndola, promoção e posicionamento de cestas de produtos, e seu valor mensal varia de acordo com o pacote contratado.

A empresa conta atualmente com uma equipe de 56 pesquisadores que, diariamente, colhem as informações em 84 estabelecimentos da Capital e Grande São Paulo (ABC, Osasco e Guarulhos), e já possui plano de expansão para 2011, que visa cobrir estabelecimentos em Curitiba (PR), Recife (PE), Natal (RN), Salvador (BA), Fortaleza (CE), Rio de Janeiro (RJ) e Porto Alegre (RS).

Um negócio inovador que levou um ano para ser concluído e testado, cujo sócio-propietário é o empresário Fernando Menezes que atuou como vice-presidente comercial no Walmart BR, e possui mais de 15 anos de atuação no varejo e nas relações com as indústrias no Brasil e no Exterior.

O serviço não pode ser considerado o “Google” dos preços, pois ao contrário do Google que é um serviço gratuito, os interessados em realizar pesquisas de preços necessitam fazer uma assinatura no portal  www.presquiseja.com.br.

Anúncios

3 comentários em “PesquiseJá – Inovação no campo das pesquisas

  1. Me parece uma alternativa interessante aos sites em que quem paga é o comerciante, o que tira a credibilidade da pesquisa (até porque, não entram todas as opções, pelo contrário, os comércios mais baratos tendem a não bancar esse investimento).

    Agora, para essa nova proposta vingar, é preciso credibilidade também. Porque se for uma coisa tendenciosa…

    • Na verdade quem paga é quem se cadastra e isso não quer dizer que só comerciantes podem ter acesso aos preços, embora sejam eles os maiores beneficiados com uma “pesquisa de preço”.

      Acho que tem credibilidade porque os preços são captados através das equipes que percorrem os estabelecimentos e colhem as informações diariamente. Seria como a “antiga” dona-de-casa que ia de supermercado em supermercado pesquisando e anotando os preços na cadernetinha, é só um exemplo claro rsrs…

      Eu achei a ideia interessante também, vamos ver se vinga…

  2. É ótima essa ideia de ter uma empresa para pesquisa preços tudo fica mais pratico principalmente para quem mora em capitais…muito bom.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: